wide header image

Legal

Kempinski Hotels, SA ("Kempinski") Avisa as informações e os produtos disponíveis neste site, estao sujeitos aos seguintes termos e condições. Ao aceder a este site, você concorda com estes termos e condições. Kempinski reserva o direito de alterar estes termos e condições, os produtos, serviços, preços e programas mencionados neste site a qualquer momento a seu exclusivo critério sem aviso prévio. Kempinski reserva o direito de buscar todos os recursos disponíveis por lei e na justiça para qualquer violação destes termos e condições. Todos direitos não expressamente concedidos aqui são reservados.

Avisos

1. Conteúdo

Hotel Adlon Kempinski não aceita a responsabilidade pela atualidade, exatidão, integridade ou qualidade das informações e material fornecido, a menos que o erro ocorrido intencionalmente ou por negligência grave. Refere-se a qualquer perda, custos adicionais ou dano de qualquer espécie sofridos como resultado de qualquer uso de qualquer informação ou material Hotel Adlon Kempinski fornecida em seus sites. Todas as ofertas não são vinculativas e sem obrigação.

2. Referências e links

Hotel Adlon Kempinski l não tem influência sobre o design e conteúdo de materiais de terceiros ligados ou referidos a partir de seus sites. Portanto, o Hotel Adlon Kempinski distancia-se expressamente de tal tipo de material e rejeita a responsabilidade por quaisquer conteúdos fornecidos por terceiros - a menos que tenha total conhecimento de conteúdos ilegais e seriam evitados que os visitantes de seus sites acedam a essas páginas.

3. Direitos autorais

O layout dos sites de web, diagramas, fotos e logotipos usados ​​e de recolha de contribuições individuais são protegidos por direitos autorais. Qualquer duplicação ou uso de objetos, tais como diagramas, fotos ou textos noutras publicações electrónicas ou impressas não é permitida sem o acordo da Hotel Adlon Kempinski.

4. Validade jurídica deste termo de responsabilidade

Este aviso deve ser considerado como parte da publicação da Internet que você se refere. Se qualquer um dos termos e condições ser considerada inválida, por força das leis pertinentes, em seguida, os demais termos e condições permanecem influenciados por este facto.

Termos Gerais e condições padrão de Negociação para Contratos de alojamento Hotel com o Hotel Adlon Kempinski.

 

Aplicabilidade

1) As presentes Condições Gerais e Condições Padrão é aplicável a qualquer (arrendamento) e uso de aluguer de quartos de hotel para fins de alojamento, bem como para quaisquer outros serviços prestados pelo hotel para o cliente.

2) Sub-arrendamento ou re-locação dos quartos previstos para outros fins de hospedagem exigem o consentimento prévio por escrito do hotel.

3) Os termos e condições clientes só se aplicam se assim for acordado previamente por escrito.

Celebração do contrato, as partes contratantes, responsabilidade contratual e prazo de prescrição

1) O contrato deve estar sobre a aceitação do pedido do cliente pelo hotel. A critério exclusivo, o hotel poderá confirmar a reserva do quarto por escrito.

2) As partes do contrato são o Hotel Adlon Kempinski, que será referido como "Hotel" no seguinte o cliente. Se um terceiro colocado-se na ordem, entao esse Terceiro será responsável vis-à-vis ao hotel para todas as obrigações decorrentes do contrato de alojamento no hotel como devedora solidária com o cliente.

3) O hotel será responsável por suas obrigações decorrentes deste contrato. Esta responsabilidade é limitada aos casos de dolo e negligência grave por parte do hotel não-típicos serviços.

4) Toda e qualquer reclamação por parte do cliente deve ser prescrito após seis meses.

5) A referida limitação da responsabilidade e prazo de prescrição breve aplicada benefícia ao hotel, mesmo se as obrigações são violados durante de contrato e em caso de violações positivas de obrigações contratuais.

 

Performances, taxas, pagamento, compensação

1) O hotel compromete-se a manter as salas reservadas pelo cliente disponíveis, e a prestar os serviços que foram acordadas com antecedência.

2) O cliente é obrigado a pagar as tarifas do hotel aplicáveis ​​ou acordado para salas cedidas e por outros serviços utilizados. Isto também se aplica aos serviços do hotel e despesas a terceiros causadas ​​pelo cliente.

3) As taxas acordadas incluem relevante e imposto legais sobre valor agregado. Se houver um aumento legal de imposto sobre valor agregado incluído nas tarifas do hotel pode-se ajustar adequadamente as taxas acordadas sem o consentimento prévio do cliente. Se o período entre conclusao e cumprimento do contrato for superior a seis meses, e se a taxa geral cobrada pelo hotel para tais aumentos de serviços  o hotel pode aumentar a taxa acordada por contrato a uma extensão razoável, mas não por mais de cinco por cento.

4) Além disso, o hotel pode alterar as taxas se o cliente mais tarde, pretender fazer alterações no número de quartos reservados, dos serviços do hotel ou a duração da estadia dos clientes, e hotel autoriza-lhe.

5) as contas de hotéis que ostentam sem data de liquidação tem que ser pagas integralmente no prazo de dez dias do recebimento. A qualquer momento, o hotel tem o direito de recorrer a acumular dívidas e insistir pagamento imediato. Em caso de atraso no pagamento, o hotel poderá cobrar juros até ao limite de cinco por cento acima da taxa básica de juros do Banco Central Europeu. O cliente e o hotel tem o direito de apresentar provas de danos maiores ou menores, respectivamente.

6) O hotel tem o direito de insistir um adiantamento adequado ou depósito de segurança no momento da celebração do contrato ou posteriormente, observandos as disposições legais para pacotes turísticos. O montante do adiantamento e as datas de pagamento podem ser acordadas por escrito no contrato.

7) O cliente pode compensar ou reduzir a uma reivindicação feita pelo hotel apenas contra uma afirmação indiscutível e juridicamente vinculativo.

 

Rescisão pelo cliente (o cancelamento)

1) A rescisão do contrato efecuado com o hotel pelo cliente exige o consentimento escrito do hotel. Se não for concedida em parte do hotel, então a taxa acordada no contrato deve ser paga mesmo se o cliente não valer-se dos serviços contratuais. Isto não se aplica nos casos de desempenho atrasado do hotel ou de impossibilidade de desempenho para o qual o hotel é a culpado.

2) Na medida em que o hotel e o cliente acordarem por escrito, uma data para a rescisão do contrato, o cliente pode rescindir o contrato até aquela data, sem incorrer em pedidos de indemnização de pagamento ou danos causados ​​pelo hotel. O direito do cliente de rescisão caduca se ele não exercer o seu direito a rescisão, por escrito vis-à-vis ao hotel até à data acordada, na medida em que não houver atraso no desempenho do hotel ou por impossibilidade de desempenho para o qual o hotel está no falhas.

3) Se os quartos não forem usados ​​pelo cliente, o hotel deve aplicar de crédito para o rendimento de alugar dos quartos para outros partidos e também para despesas guardadas.

4) No seu critério exclusivo, o hotel pode exigir uma indemnização fixa do cliente por danos sofridos. Em seguida, o cliente é obrigado a pagar 90% da taxa contratualmente acordada de hospedagem com ou sem café da manhã, 70% para o quarto e meia-pensão, e 60% de um regime de quarto e de pensão completa. O cliente tem a liberdade de provar que nenhum dano foi incorridos ou que os danos sofridos pelo hotel foram menores do que o montante fixo cobrado.

 

Rescisão pelo hotel

1) No caso de um direito de rescisão dentro de um determinado período de tempo for acordado por escrito para o cliente, o hotel tem o direito de sua parte  de rescindir o contrato durante esse período se há investigações de outros clientes sobre os quartos contratualmente reservados e o cliente não renuncia a seu direito de rescisão quando perguntado pelo hotel.

2) Se um adiantamento acordado não for feito, mesmo após um período razoável definido pelo hotel e o aviso de rejeição expirou em seguida, o hotel tem o direito de rescindir o contrato.

3) Além disso, o hotel tem o direito de efetuar uma rescisão extraordinária do contrato por uma causa justificável materialmente, por exemplo, se for de força maior (um ato de Deus) ou outras circunstâncias para que o hotel não é responsável, tornar impossível a cumprir o contrato, os quartos forão reservados com informações enganosas ou falsas sobre fatos importantes, como a identidade do cliente ou a finalidade, o hotel dispõe de justa causa para acreditar que o uso dos serviços do hotel e apresentações poderia comprometer o bom funcionamento do hotel, a sua segurança ou reputação pública, sem ser atribuível à esfera do hotel de controle ou organização, há uma violação da cláusula de Aplicabilidade (2), ver acima.

4) O hotel tem de notificar imediatamente o cliente do seu direito de rescisão.

5) O cliente não pode derivar qualquer pedido de indemnização de rescisão justificada pelo hotel.

 

Disponibilidade sala de parto e retorno

1) O cliente não adquire o direito de ser fornecidos salas específicas.

2) Salas reservadas não estão disponíveis antes de 15:00 para o cliente na data de chegada acordada. O cliente não tem o direito de disponibilidade mais cedo.

Os quartos devem ser desocupados e disponibilizados para o hotel, o mais tardar às 12h00 na data de partida. Após esse tempo, o hotel pode cobrar 50% da taxa de alojamento total (preço de lista), além de prejuízos incorridos para o uso adicional da sala até 18:00 (após 18:00 100%). O cliente tem a liberdade de provar para o hotel que não incorreu ou danos muito menores.

O número máximo de pessoas por quarto é de três.

Crianças até 6 anos são grátis no quarto dos pais. As crianças de 6-12 anos serão cobrados 50% da carga cama extra. Neste caso, benefícios incluídos na tarifa do quarto não se aplicam para as crianças.

 

Responsabilidade do hotel

1) O hotel assume a responsabilidade pelo cuidado e diligência de um comerciante prudente. No entanto, a sua responsabilidade é limitada a defeitos de desempenho em áreas não-típicas de serviços, danos, danos conseqüentes, e falhas ou defeitos resultantes de dolo ou negligência grave por parte do hotel. Caso falhas ou defeitos dos serviços do hotel ocorrerem, o hotel fará o possível para remediar a situação quando for notificado deste ou após a notificação imediata do cliente do defeito ou falha. O cliente compromete-se a contribuir com assistência razoável para remediar a falha e minimizar eventuais danos.

2) A responsabilidade do hotel em direção a propriedade do cliente trazido para o hotel encontra-se em conformidade com as disposições estatutárias, ou seja, até cem vezes a taxa de sala, para não exceder EUR 3,500 e até 800 euros em dinheiro e objetos de valor, dinheiro e valores até para um valor máximo de EUR 25,000 podem ser armazenadas no cofre na recepção. O hotel recomenda fazer uso desta facilidade. Pedidos de indemnização termina a menos que o cliente notifique imediatamente o hotel depois de saber da destruição, perda ou dano ao hotel. (Código Civil seção 703).

3) A responsabilidade ilimitada do hotel é regido pelas disposições estatutárias.

4) Na medida em que um espaço de estacionamento é fornecido ao cliente no parque de estacionamento do hotel ou um parque de estacionamento do hotel, não se trata de um acordo de guarda, mesmo que seja cobrada uma taxa. O hotel não se responsabiliza por perda ou dano a veículos automóveis estacionados ou manobrado nas instalações do hotel ou de seu conteúdo, com exceção de casos de dolo ou negligência grave. Isto também se aplica a pessoas que realizam trabalhos para e sendo empregadas pelo hotel.

5) Wake-up chamadas são realizadas com a diligência maior possível. Pedidos de indemnização de danos são impedidos por este meio, as exceções são casos de negligência grave ou intenção.

6) Mensagens de correio e mercadorias entregadas para os hóspedes do hotel são manuseados com cuidado. O hotel vai entregar, manter uma determinada taxa esses itens por pedido. Pedidos de indemnização de danos são impedidos por este meio, com exceção de casos de negligência grave ou intenção.

 

Disposições finais

1) alteraçõe do contrato, a aceitação da ordem segundo Termos Gerais e Condições de Padrão para Alojamento Hotel deve ser feita por escrito.

Alterações unilaterais e alterações por parte do cliente não são válidos.

2) Local de execução e local de pagamento é sede social do hotel.

3) O Foro de jurisdição - inclusive para disputas de verificação e de troca - para transações comerciais é a sede social do hotel. Na medida em que uma parte contratante cumpre as exigências da seção 38, n º 1de do Código de Processo Civil e não tem um tribunal de jurisdição geral no país, o tribunal de jurisdição é sede social do hotel.

4) O contrato será regido e interpretado em todos os aspectos, de acordo com as leis do República federal da Alemanha

5) Se disposições individuais destes Termos e Condições Gerais para Alojamento Hotel ser ou tornar-se nula e sem efeito, a validade das restantes disposições não será afectada por isso. Neste caso, as partes contratantes são obrigados a substituir um nulo e prestação vazia por uma disposição pertinente e eficaz para o benefício da finalidade econômica das partes. As disposições legais aplicáveis.

6) Para conferências, funções e outros eventos termos e condições são aplicáveis​​.